tela

Hay 632a

transforma-se a pele numa tela

ou na parede de um fresco

dentro de um palácio abandonado

.

primeiro o suor

depois o sangue

desenham os motivos

as formas

os caracteres

que o brilho do esperma

ainda morno

tornará sagrados

.

será depois

a vez da língua

que tudo mistura

e apaga

como faz o mar

aos traços

inscritos

no areal da praia

Anúncios
tela

Um pensamento sobre “tela

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s